Futebol e carreira

Ídolo ou coadjuvante?

Voltando com minhas analogias entre futebol e vida, resolvi questionar e escrever sobre a relação que acredito existir entre a carreira de um jogador de futebol com a de alguns publicitários que conheço (e me incluo nessa lista).

Quem me conhece sabe que sou torcedor do Palmeiras e da Azzurra, e um grande ídolo da seleção italiana sempre me chamou a atenção pelo fato de nunca ter saído do clube que o revelou. Francesco Totti, ídolo da Roma.

Um clube considerado grande na Italia, mas que se analisarmos friamente vemos que não é tão grande assim, tendo conquistado 3 Scudettos, 9 Copas da Italia mas nenhum torneio europeu, números que o deixam bem distantes de seus rivais Juventus, Milan e Internazionale e ainda muito mais distante dos outros gigantes clubes europeus (Real Madrid, Bayern, Barcelona, Manchester United e outros).

Então por que Totti nunca deixou a Roma? Chances não faltaram e aparentemente não se arrependeu, mas deu uma declaração anos atrás.

“Se tivesse decidido ir ao Real Madrid, haveria ganhado três Liga dos Campeões da Europa, duas bolas de ouro e muitas outras coisas”, afirmou o jogador de 36 anos à revista France Football.

A atitude dele é semelhante à de muitos diretores de arte que optam em continuar trabalhando em agências que são pequenas, mas pagam relativamente bem, e normalmente se satisfazem por ser o centro das atenções nesses lugares, onde conseguem ser respeitados sem se arriscar muito. E continuam levando a vida e a carreira assim: sempre mais do mesmo.

Essas pessoas não sonham mais com prêmios? Grandes campanhas?

Mas e se aparecesse a oportunidade de recomeçar em uma agência grande? Cliente grande, alto fluxo de job e um salário muito mais baixo, mas a chance de finalmente decolar no que sempre quis, o que você faria? Ficaria na mesmice e depois de alguns anos faria uma reflexão para dizer o que teria ganho se tivesse ido para a agência X ou arriscaria? A pergunta certa é, o que você prefere ser?

Um ídolo sem títulos ou um coadjuvante campeão?

Padrão